O que é socialismo e comunismo.

Introdução

Decidi fazer este artigo porque muita gente tem ideias muito equivocadas em relação ao socialismo e o comunismo, até mesmo dentro da esquerda há ignorantes em relação a muitos conceitos básicos.
Não irei discutir aqui sobre o “socialismo real”, falarei apenas sobre o mais básico da teoria comunista que foi e é seguida em todos os países e movimentos socialistas do mundo.

Uma rápida aula de história. Do feudalismo ao capitalismo.

Antes de alcançar o capitalismo a Europa passou pelo feudalismo e é por ele que vamos começar. Primeiro, o que caracteriza o feudalismo? As características mais básicas são a economia predominantemente agrária, a massa composta por camponêses e o poder político nas mãos dos proprietários de terras. Bom, acontece que o tempo foi passando e a indústria e o comércio foram se desenvolvendo, as relações de pagamento do senhorio e servo mudaram, nasce a divisão especializada do trabalho e outros fatores; como consequencia a burguesa se fortaleceu econômicamente, mas ainda não tinha o poder político, foi pelo desejo(e necessidade) do poder político que levou a burguesia à entrar na vanguarda das revoltas populares que deram origem as revoluções burguesas.
É claro que essa transição do feudalismo para o capitalismo não foi de um dia para o outro, as mudanças foram gradativas, mesmo no capitalismo certas características feudais ainda resistiam, mas elas iam defiando com o tempo até desaparecerem.
Dois livros que ajudarão você a compreender esse processo:
História da riqueza do homem – Leo Huberman
A Revolução Inglesa 1640 – Christopher Hill

Por que eu fiz essa mini-aula de história?

Para mostrar-lhe como funciona a dinâmica da humanidade, a história da humanidade sempre foi marcada pela luta de classes, escravos contra seus senhores (escravismo), servos contra proprietários de terras (feudalismo) e proletários contra burgueses (capitalismo). O comunismo acabará com as classes, perceba que o conceito de classe no comunismo não é aquela de classe C, classe D, etc, e sim de “donos dos meios de produção”(burgueses) e de “quem tem que vender sua força de trabalho para o primeiro”(proletários).
É comum ver pessoas, que por má interpretação ou desonestidade intelectual, negam a luta de classes. A luta de classes é uma luta de interesses, enquanto os trabalhadores querem melhores salários e condições de trabalho o capitalista quer reduzi-los para aumentar os lucros, isso é a luta de classes no capitalismo.
Eu sugiro que você pesquise sobre materialismo histórico.

Quem são os burgueses e os proletários?

Eu acabei de dizer isso mas é só para fixar.
Eu já disse que burgues é o dono dos meios de produção e proletário é quem vende sua força de trabalho ao primeiro. Por exemplo, os acionistas da Microsoft são os burgueses e os programadores são os proletários.
Há marxistas com uma definição mais complexa que essa, para eles o proletário são apenas os trabalhadores que produzem mais-valia. Por enquanto fique com a primeira e simples definição de burguês e proletário, depois de estudar a fundo toda a cultura marxista você decide qual é a difeinição mais correta para você.

Vamos trabalhar alguns conceitos MUITO importantes

Quando falamos em propriedade privada nos referimos a propriedade privada dos meios de produção, não nos referimos a sua casa, a seu carro ou qualquer outra propriedade pessoal conseguida com o seu esforço, então não tenha o pensamento bobo de que se o seu país se tornar socialista um mendigo irá dormir em sua casa ou que sua casa de campo será tomada pelo governo.
O Estado, na concepção de um marxista, é um conjunto de instituições e órgãos interligados, como exercito, parlamento, polícia, território, povo, aparelhos de fiscalização de recursos, governo, inteligência, etc. O Estado sempre foi usado por uma classe para dominar a outra, que no caso do capitalismo o Estado é usado pelos donos dos meios de produção para dominar os trabalhadores enquanto na “ditadura do proletariado” é o contrário, o proletário que domina a burguesia.
 Quando é dito fim do Estado não é necessariamente acabar com todas as leis e as instituições que o compõem e sim transformar o “Estado Político” em “Estado Administrativo”, ou seja, o Estado além de ficar descentralizado ele apenas servirá para administrar a sociedade, não terá mais uma função política.
O comunismo não é igualdade absoluta, não é o fim das diferenças pessoais, cada pessoa tem os seus próprios gostos e isso é respeitado, a igualdade defendida pelos comunistas é a de classe, ou seja, o comunismo é a favor do fim da sociedade dividida entre donos dos meios de produção e aqueles que vendem sua força de trabalho aos proprietários dos meios de produção. Se você é uma pessoa esforçada pode ter certeza que ganhará a mais por isso.

Como seria uma sociedade comunista? Que modelos os comunistas propõem?

Como diria Jack, o estripador, vamos por partes.

O comunismo é um movimento, ele é dividido em duas fases, “fase inferior do comunismo”, mais conhecida como socialismo, e “fase superior do comunismo”, mais conhecida como comunismo; o socialismo é uma ponte entre o capitalismo e o comunismo, ou seja, é uma fase de transição. Por ser uma fase de transição, o socialismo terá resquícios do capitalismo e avanços do comunismo. O que diferencia o socialismo do comunismo? A resposta mais básica seria: no socialismo existe o Estado, no comunismo não.

OK. Mas como seria uma sociedade comunista em sua fase superior? Como seria sua fase socialista? Não há um modelo para cada uma das duas fases, cada país tem suas particularidades(recursos disponíveis, cultura, localização geográfica, estratégias contra o cerco capitalista, etc) e isso irá se refletir em seu socialismo, em Cuba há o socialismo cubano, na Coréia Popular há o socialismo coreano e no Brasil, caso ele venha a se tornar socialista um dia, terá o socialismo brasileiro. Sobre a fase superior do comunismo, que tipo de sociedade(ou sociedades) teremos quando chegarmos nessa fase só o tempo e as condições materiais que dirão.

Concluindo o parágrafo anterior. Não ter um modelo pronto não quer dizer que não haja alguns objetivos dentro do programa comunista. Os socialistas querem o fim das classes(já conversamos sobre a que “classes” nos referimos aqui, não?), para isso é necessário os meios de produção socializados(não uma mera estatização, atente-se  a isso), um governo proletário(isso só consegue com revolução, e não, o PT não é um governo dos trabalhadores) e outros itens que você irá perceber mais a frente. Para fechar este assunto da “sociedade comunista”; da mesma forma que nós comunistas não idealizamos um modelo pronto de sociedade também não idealizamos um “paraíso na terra”, ninguém tem essa pretensão, mas tenha certeza que muitos males irão embora quando o capitalismo se for.

Um erro comum das pessoas é achar que os comunistas querem destruir o capitalismo, mas na verdade os comunistas querem superá-lo. As tecnologias criadas sob(não “pelo”) capitalismo não serão abandonadas no comunismo, quem disse que no comunismo não haverá internet, eletrônicos modernos e batata frita ou é um desinformado ou é um desonesto. Se um sistema socio-econômico não pudesse usar as tecnologias “criadas” por outro sistema então o capitalismo não poderia usar a escrita, que vem muito antes do mesmo. Para finalizar este parágrafo deixo uma pergunta: o primeiro sartélite e o primeiro homem a ir ao espaço foram de que país?

No socialismo/comunismo seu ganho é de acordo com o seu trabalho. No cartaz está escrito: “Quem trabalhou e quem não trabalhou”.

Cada sistema socio-econômico teve uma função histórica, no escravismo, por exemplo, os escravos sustentaram os escravistas, liberando esse segundo do trabalho que consequentemente ficou com mais tempo livre. Acontece que dos escravistas nasceram algumas personalidades que, graças ao ócio, puderam desenvolver a filosofia, matemática, física, química e todo o saber humano, algo que dificilmente conseguiriam se tivessem que trabalhar para seu sustento. Depois do escravismo veio o feudalismo e logo depois deste veio o capitalismo, cada sistema é um bem comparado ao seu anterior e um mal comparado ao seu sucessor, ou seja:
comunismo_primitivo<escravismo<feudalismo<capitalismo<socialismo<comunismo.
O capitalismo teve a função histórica de desenvolver as forças produtivas, mas hoje ele não faz tão bem o seu trabalho, isso quando ele não destrói as forças produtivas com suas guerras. Já passou da hora de avançarmos para o comunismo.

Karl Marx acreditava que a revolução socialista iria ocorrer nos países mais desenvolvidos da Europa, bom, acontece que não ocorreu bem assim, na verdade foi justamente o contrário, as revoluções estouraram nos países mais atrasados da Terra(a exemplo da Rússia e China), não que não houvessem lutas nos países desenvolvidos, haviam sim(A Comuna de Paris que o diga), mas elas foram suprimidas com mais sucesso que nos países atrasados. A Rússia, por exemplo, era um país praticamente feudal de economia predominantemente agrária, é claro que havia alguma burguesia e proletáriado lá, mas não tanto quanto nos países desenvolvidos.

Os países que tiverem revoluções socialistas bem sucedidas não haviam passado por uma fase capitalista de forma decente, se você é uma pessoa atenciosa e entendeu tudo o que eu disse até agora saberá que esses países não tiveram suas forças produtivas plenamente desenvolvidas. É vital ter as forças produtivas desenvolvidas, por isso houveram medidas como o NEP na Rússia.

Você me pergunta: algum país conseguiu abolir o Estado e atingiu o comunismo? A resposta é não, a “fase superior do comunismo” necessita ser mundial, apenas o socialismo pode sobreviver em um país ou em um bloco de países, mas por quê? Mesmo que a propriedade privada(e consequentemente a diferença de classes) seja abolida e as forças produtivas sejam desenvolvidas ainda haverá o cerco capitalista(logo o país socialista ainda estará limitado em um território), a ameaça de invasão é real(o que necessita de um exército e bom armamento), existirá sabotagem por parte dos países imperialistas(o que necessita de um serviço de inteligência), haverá embargos econômicos(nenhum território é alto-suficiente em todos os recursos, haverá excassez de algum o que necessitará de orgãos fiscalizadores de recursos) e todo Estado possui alguma burocracia(em que existem as instituições públicas).

Talvez você tenha uma pergunta em mente: e o anarquismo, em que ele se diferencia do comunismo? É simples, o objetivo dos dois movimentos é o mesmo, alcançar a “fase superior do comunismo”, a diferença é que no anarquismo não há uma fase de transição(o socialismo), ou seja, o Estado é abolido de uma vez. Ora, então por que a esquerda revolucionária não opta pelo anarquismo? Creio que a resposta já tenha sido dada nos dois parágrafos anteriores.

About these ads
Esse post foi publicado em Comunismo/Capitalismo, Teoria e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para O que é socialismo e comunismo.

  1. Muito bom o texto!

    “Os países que (tiverem) revoluções socialistas bem sucedidas não haviam passado por uma fase capitalista de forma decente,,”

    você sem querer colocou “tiverem”, acho que é “tiveram”

    abraço, belo texto!

  2. cksuzuki disse:

    Parabéns pelo texto, muito claro e leve de se ler, esclareceu muitas duvidas minhas.

  3. Marcos disse:

    Ótimo texto.

  4. Sérgio Barreto disse:

    Sou leigo no campo político em geral e gostaria de algumas indicações de livros para poder compreender as ideologias políticas. Curti muito este artigo e estou acompanhando blog. Também estou estudando esperanto e você me ajudou bastante com os artigos escritos sobre a língua de Zamenhof e como estudá-la. Grande abraço!

  5. vanessa da silva cavalcante disse:

    não gostei porque não tinha o que eu queria

  6. Paulo disse:

    Vocês precisam ler os artigos do Instituto Mises http://www.mises.org.br

  7. Nelson Carlin disse:

    Muito didático e claro o texto sobre o tema. Realmente o comunismo somente será alcançado em plenitude, após cumprir todas essas etapas históricas. O que mais tem dificultado essa transição além do radicalismo burguês são as forças religiosas em sua multiplicidade de credos e seitas. Quanto ao catolicismo atual, com a presença deste novo Papa (Francisco I), estamos vendo uma clara opção da Igreja mais para o socialismo/comunismo do que para o capitalismo, o que é muito alentador.

    • Daniel disse:

      Duas coisas que não entendo no comunismo. Como seria o planejamento econômico da produção? Centralizado ou seguir-se ia os princípios do livre mercado? Outra questão: haveria polícia/exército para dar sustentação e ordem ao sistema? Nesse caso há necessidade do Estado certo? agradeço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s